24/05/2009

Nova Yamaha XVS 950 Midnight Star 2009

Um ótima notícia para quem curte o visual custom é a chegada ao Brasil da imponente Yamaha XVS 950 Midnight Star.

Yamaha XVS 950
Yamaha XVS 950 Midnight Star ("Estrela da Meia-Noite"). Fotos: divulgação Yamaha


motor xvs 950 midnight star
Yamaha Midnight Star
escapamento Yamaha XVS 950
painel típico custom sobre o tanque
correia dentada Yamaha XVS 950
lanterna estilosa com piscas de lentes transparentes
A Yamaha optou por descontinuar a Drag Star 650 - por não mais atender os novos limites de emissão de poluentes impostos pelo Promot 3 -, e, para o delírio dos adeptos ao estilo estradeira, trouxe a XVS 950 Midnight Star ("Estrela da Meia-Noite"), apresentado em 2008 no Intermot em Colônia na Alemanha, com motorização de 942 cc, bicilíndrico em "V" a 60 graus, OHC, oito válvulas, refrigerado a ar, alimentado por injeção eletrônica, o que proporciona 53,6 cv a 6.000 rpm e torque de 7,8 kgfm a 3 000 rpm.

O câmbio de 5 velocidades mantem ótimo torque em regime de baixas e médias rotações, com força para avançar de 60 km/h a máxima final em 5a marcha mesmo sem necessidade de reduzir. A transmissão secundária é através de correia dentada (28,6 mm de largura reforçados com materiais nobres como kevlar e fibra de carbono) com durabilidade e baixa manutenção. É a mesma tecnologia empregada na concorrente Harley-Davidson Sportster XL883R que tem a durabilidade atestado por amigos que rodaram por 100 mil quilômetros com uma correia dentada. Aliás, pelo fato da XVS 950 possuir a distância de 1.690 mm entre-eixos essa solução mantem o incômodo barulho de corrente ou cardã longe dos ouvidos do motociclista mais atento, dada as características absorventes a impactos na correia.

O desenho de muito bom gosto com rodas de liga leve - no lugar das tradicionais rodas raiadas - de 18 polegadas na dianteira calçada com pneu de 130/70-18 63H e, na traseira, com rodas de 16 polegadas e pneus nas medidas 170/70-16 75H; o tanque em forma de gota de perfil baixo com capacidade para 17 litros também contribui na aparência esportiva sem descuidar do estilo custom com os seus 2.475 mm de comprimento e 261 kg de peso seco.

Apesar das dimensões e peso, a maneabilidade, facilidade na condução e conforto não é comprometida graças ao conjunto: chassi do tipo berço duplo (simples e funcional), ângulo de cáster (32"10') equilibrando o peso na dianteira e traseira e baixa altura do assento (675 mm), além da suspensão dianteira com curso de 135 mm e, na traseira monoamortecida, com 110 mm de curso e ajuste da pré-carga da mola.

Os freios possuem discos de 320 mm de diâmetro e dois pistões na dianteira e 298 mm de diâmetro na traseira que são suficientes para parar essa gigante de forma progressiva e com segurança.

O painel de instrumentos é sobre o tanque com velocímetro analógico (marca até 210 km/h), luzes de neutro, reserva, injeção eletrônica, luz alta, espias e óleo do motor, além de um LCD, com ajuste de brilho, que tem hodômetro e relógio (controlados pelos botões localizados no punho direito).

Foto Yamaha Midnight Star
Na cor vermelha é mais caro.


A XVS 950 Midnight Star veio acirrar ainda mais o mercado das customs concorrendo diretamente com a Honda Shadow 750, Suzuki Boulevard 800 e Harley-Davidson Sportster XL883R. A contar pelo preço sugerido de R$34.900,00 para a cor vermelha e R$34.600,00 na cor preta também concorrerá com a versão básica da Harley-Davidson Dyna (motorização de 1.600 cc).


Vídeo da Yamaha XVS 950 Midnight Star. Música de Manowar - "Die for Metal".


Veja ofertas de: Escapamento esportivo para Shadow 600 | Alforge lateral para motos

LEIA TAMBÉM

12 comentários

Jorge

Alguém poderia dizer se vale mais a pena comprar uma Yamaha XVS ou uma Harley Sportster?

Cláudia

A diferença de potencia da v 950 e a boulevard m800 e praticamente igual, ou estou enganado ?Alguem pode me explicar isso ?

lafontaine

A diferença de potencia da v 950 e a boulevard m800 e praticamente igual, ou estou enganado ?Alguem pode me explicar isso ?

Diler

Olá Cláudia ou lafontaine,

A Boulevard M800 possui potência máxima de 53 HP a 6.000 RPM e torque máximo de 7,03 kgf.m a 4.000 RPM, enquanto a Midnight Star potência máxima de 53,6 cv a 6.000 rpm e torque de 7,8 kgfm a 3.000 rpm. Ao transformar "HP - Horsepower" em "CV - Cheval Vapeur", temos comparativamente em mesma unidade de medida:

-Boulevard M800: potência máxima de 53,7 CV a 6.000 RPM
-Midnight Star: potência máxima de 53,6 CV a 6.000 RPM

ou

-Boulevard M800: potência máxima de 53 HP a 6.000 RPM
-Midnight Star: potência máxima de 52,8 HP a 6.000 RPM

A diferença de potência é irrisório. O diferencial seria o torque mais forte na Midnight, além de chegar mais rápido nos 3.000 RPM. Na prática, considerando apenas os números, a Midnight arranca na frente da Boulevard M800.

As medidas utilizadas para transformar ou converter HP para CV (ou vice-versa) está no Glossário.

Espero tê-la ajudado e obrigado pelo comentário.
Abraços.

Lafontaine Moreira Estevao

Muito obrigado pela resposta Diler.Agora eu acho que todas as motos teriam de vir com marcadores de combustível e marcadores de marchas,ou pelo menos
com indicação da última marcha,igual as novas HD.E por falar em Harley
pra comprar uma Fat-Boy,você precisa ter duas casas:Venda uma casa para poder comprar uma Fat-boy,e depois venda a outra casa para poder conserta-la.As Harleys são absurdamente caras aqui no Brasil.

Pietro Paladini

No caso de comparar com a M800 vale lembrar que a boulevard é mais economica, nas estrada faz 22 km/l.

Xambre

À todos amigos acima que acham que a transmissão secundária por correia é melhor que a transmissão por eixo/caixa cardã.

O eixo/caixa cardã é disparado a melhor solução para transmissão de potência motor ao elemento de tração, por sua confiabilidade e robustez. As únicas vantagens que o sistema de correia tem em relação ao cardã é a resposta na troca de marcha que é mais "macia" devido a elasticidade da correia além da perda de potência na transmissão ser um pouco menor, na ordem de 2%, detalhes que para uma moto custom não têm nenhuma relevância, pois quem opta por uma moto custom não está procurando respostas rápidas e velocidades finais de 200 km/h, mas sim confiabilidade e robustez para viajar e curtir uma estrada com os amigos, e nisso o eixo cardã é IMBATÍVEL, pois quem já pegou uma pedra na coroa de uma transmissão sabe do que eu estou falando, com o cardã isso é impossível ocorrer.

A YAMAHA adotou o sistema de transmissão por correia na XVS 950 apenas por um único motivo, CUSTO DE PRODUÇÃO, que é sensivelmente menor que o eixo cardã, e mais nada. O resto é conversa pra boi dormir.

Se a HONDA for esperta, irá reestilizar a SHADOW com um desenho mais arrojado, um moto mais potente, mantendo o resto, principalmente o velho e confiável cardã que a YAMAHA terá que fazer com a XVS 950 o que vinha fazendo com a DRAG STAR, ofertando sua custom por modelo por R$7000 a menos que uma SHADOW.

Marcelo Roque

Olá amigos,
o sistema de correia dentada é muito eficiente e além de tudo tem uma vida útil de 90.000 km. Maciez e confiabilidade tb são atrativos. Penso que a opção está pelo consumidor em escolher o modelo que mais lhe agrada.
Estou fechando com uma midnight e estou conseguindo 32,5 k aqui em SP.
E o seguro ficou por volta de 1 k por ano, uma pechincha.
Realmente me apaixonei pela moto, ainda mais após ter visitado o Salão e poder comparar diversos modelos.É isso aí. Abraços.

Marcelo Roque

edson

concordo com marcadores de combustível e de marcha. custo quase zero para a fábrica adicionar. é uma informação a mais e confortável, pois nossa atenção deve ficar restrita aos percalços do trânsito.

adriano de oliveira

sem falar que a cerreeia dentada custa 2600 reais

Anônimo

Estou para comprar uma moto custom, mas não gostei das rodas e do escapamento da xvs, as rodas raiadas e o escapamento duplo da shadow 750 2011 dá um toque como moto estradeira. Nos demais quesitos, com certeza eu optaria pela XVS. A Yamaha deveria colocar opcional as rodas raiadas e o escapamento duplo.

Ronaldo Francisco Ferreira - Divinópolis - MG

Luiz BAvaresco

"A transmissão secundária é através de correia dentada (28,6 mm de largura reforçados com materiais nobres como kevlar e fibra de carbono) com durabilidade e baixa manutenção."
Durabilidade? a minha com 25.000 km gastou o conjunto todo de relaçao, e custa R$6.000,00 pra repor.
Baixa manutenção? Se você pegar uma chuva na estrada tem q lavar minuciosamente todo o conjunto pra nao ouvir rangidos. Ou vc terá seu kit de relacao desgastado com 15.000km eu acho.

Postar um comentário

>> O espaço está aberto para o seu comentário, mas não serão tolerados os de cunho preconceituoso, criminoso ou palavrões;
>> Evite o anonimato, afinal, todo mundo tem um nome. Deixe seu nome comentando com a opção "Nome/URL" (o espaço URL não é obrigatório).